for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Poloneses votam em massa enquanto eleição presidencial revela divisões

VARSÓVIA (Reuters) - Os poloneses estavam votando em massa neste domingo em uma disputada eleição presidencial, com o país altamente polarizado fazendo uma escolha que pode ter enormes consequência para suas relações com a União Europeia.

O atual presidente, Andrzej Duda, aliado dos nacionalistas do partido Lei e Justiça (PiS), que atualmente está no comando, está enfrentando o prefeito de Varsóvia, Rafal Trzaskowski, em uma eleição que ressalta as divisões entre a Polônia conservadora e católica e um país que busca ser mais aberto e socialmente liberal.

A eleição vai determinar se o governo pode aprofundar as reformas jurídicas que a União Europeia diz que aumentam o controle político sobre os tribunais. O presidente tem poder de veto e Trzaskowski prometeu que, se vencer, bloqueará a lei que ele acredita ser prejudicial às normas democráticas.

Considerando que o presidente da Polônia detém poucos poderes executivos, é improvável que Trzaskowski possa promover mudanças significativas se vencer. Mas, com a presidência e a Câmara Alta do parlamento nas mãos da oposição, a capacidade do PiS de implementar sua agenda seria prejudicada.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up