for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Mortes por Covid-19 na América Latina superam total da América do Norte, mostra contagem de Reuters

Pessoas com máscaras de proteção fazem fila para serem atendidas em banco em Ceilândia, no Distrito Federal 07/07/2020 REUTERS/Adriano Machado

(Reuters) - O número de mortes por coronavírus na América Latina superou o de óbitos registrados na América do Norte pela primeira vez desde o início da pandemia, mostrou uma contagem da Reuters nesta segunda-feira.

A América Latina totaliza pelo menos 144.672 mortes devido à Covid-19, em comparação com 143.840 mortes na América do Norte --Canadá e Estados Unidos--, segundo dados compilados pela Reuters, com base em levantamentos oficiais.

Os Estados Unidos são o país com o maior número de mortes no mundo, com 135.055, seguidos pelo Brasil, que registra 72.100. Mas a América Latina também tem o México e o Peru entre os 10 países com o maior número de mortes, com 35.006 e 11.870, respectivamente.

Chile, Colômbia e Equador também têm mais de 5.000 mortes cada. Enquanto isso, o número de mortos no Canadá é de menos de 8.800 pessoas.

As infecções por coronavírus no mundo ultrapassaram 13 milhões na segunda-feira, segundo uma contagem da Reuters, em outro marco na disseminação da doença que matou mais de meio milhão de pessoas em sete meses.

O primeiro caso foi registrado na China no início de janeiro, e foram necessários três meses para o mundo atingir 1 milhão de infecções. Com a aceleração constante da doença, em apenas cinco dias o mundo passou de 12 milhões para 13 milhões de casos confirmados.

O número de infecções já é aproximadamente o triplo do registrado anualmente de influenzas graves, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por Javier Leira

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up