for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

EUA realizam primeira execução federal em 17 anos após aval da Suprema Corte

Complexo penitenciário federal dos EUA em Terre Haute, Indiana 22/05/2019 REUTERS/Bryan Woolston

NOVA YORK (Reuters) - O governo dos Estados Unidos realizou nesta terça-feira sua primeira execução federal em 17 anos, tirando a vida do assassino condenado Daniel Lee depois que a Suprema Corte abriu caminho para a ação em uma decisão tomada durante a madrugada, disse uma porta-voz do sistema penitenciário dos EUA.

Lee foi declarado morto às 8h07 locais (9h07 em Brasília), disse Kristie Breshears por telefone.

A execução havia sido suspensa por um tribunal distrital de Washington, que na segunda-feira ordenou que o Departamento de Justiça adiasse quatro execuções marcadas para julho e agosto. Mais tarde, a ordem foi confirmada por uma corte de apelações.

Mas durante a madrugada, menos de sete horas antes de a execução de Lee ocorrer em Terre Haute, Indiana, a Suprema Corte autorizou a retomada das execuções federais por uma votação de 5 a 4.

“Os requerentes deste caso não atenderam a solicitação exigida para justificar uma intervenção de última hora de um tribunal federal. Adiamentos de última hora como aquele emitido hoje de manhã deveriam ser a exceção extrema, não a norma”, disse a Suprema Corte.

Por Peter Szekely e Daniel Trotta

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up