for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Impasse sobre empréstimo a casas de strip-tease revela incerteza de ajuda a pequenas empresas nos EUA

Dançarina usa pano para higienizar pole dance em clube para homens em Gloucester City, Nova Jersey 17/07/2020 REUTERS/Rachel Wisniewski

FILADÉLFIA/WASHINGTON (Reuters) - Luzes apagadas, música desligada e pole dance vazio: casas de strip-tease nos Estados Unidos fecharam as portas diante das medidas de distanciamento social por causa da Covid-19.

Como outras empresas, boates, lounges e casas de strip esperavam que um programa de empréstimos de 660 bilhões de dólares da agência de pequenos negócios do governo norte-americano as ajudasse a enfrentar o período de isolamento.

No entanto, quase quatro meses desde o lançamento da iniciativa de empréstimo, conhecida como Programa de Proteção ao Pagamento (PPP), ainda não está claro se o governo poderá os auxiliar.

O governo do presidente Donald Trump proibiu a participação de empresas que “apresentam performances ao vivo de natureza sexual pruriente”. Casas noturnas entraram com processo e dois juízes federais repreenderam a agência responsável pelos empréstimos por excluir os estabelecimentos de receber recursos destinados a proteger empregos em meio à crise de saúde.

Para um programa de empréstimos do governo que foi assolado por críticas --empréstimos duplicados, mutuários sem necessidade financeira clara, dados inconsistentes-- as incertezas dos clubes de strip-tease são mais um exemplo de confusão em torno da iniciativa.

A agência de pequenos negócios (SBA, na sigla em inglês) permitirá que clubes que não conquistaram uma ordem judicial participem? E para aqueles que receberam empréstimos, seja por ordem judicial ou de bancos que aparentemente adotaram uma ampla interpretação da lei, o governo perdoará os empréstimos, como ocorre com outros mutuários?

“A bola está com a SBA agora”, disse Brad Shafer, advogado que convenceu um juiz federal no Tribunal Distrital dos EUA do Distrito Leste de Michigan a emitir uma decisão em maio, ordenando que a SBA atue com mais de 50 clubes de strip. “Ainda não sabemos o final desta história.”

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up