for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Senado dos EUA derrota tentativa de impedir transferência de equipamento militar a polícias

Forças de segurança entram em confronto com manifestantes em Portland 21/07/2020 REUTERS/Caitlin Ochs

WASHINGTON (Reuters) - O Senado dos Estados Unidos derrotou nesta terça-feira uma tentativa de impedir a transferência de gás lacrimogêneo, veículos blindados e outros armamentos dos militares para polícias locais, apesar das preocupações com seu uso durante protestos antirracismo em todo o país.

O placar de 51 a 49 a favor da emenda para barrar tais transferências ficou aquém dos 60 votos necessários para avançar. Só um punhado de republicanos se uniu aos democratas no apoio à medida.

“Nossas comunidades não são campos de batalha. O povo americano não é um combatente inimigo”, disse o senador democrata Brian Schatz, que propôs a medida como uma emenda à Lei de Autorização de Defesa Nacional, ou NDAA.

Republicanos e democratas vêm se digladiando sobre a melhor maneira de responder aos protestos que varreram os EUA --e o mundo-- em reação à morte de George Floyd, um negro norte-americano, sob custódia da polícia de Mineápolis.

O presidente republicano Donald Trump disse que planeja enviar forças federais a mais cidades comandadas por democratas, apesar de uma repressão federal de agentes não identificados e camuflados em carros sem insígnias contra manifestantes em Portland ter causado revolta em toda o país.

O senador republicano James Inhofe se opôs intensamente à emenda de Schatz, classificando o sistema de transferência de armas como um uso eficaz do dinheiro dos contribuintes e observando que ele é endossado por departamentos de polícia.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up