for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Trump vai enviar agentes federais a mais cidades para combater crimes violentos

WASHINGTON (Reuters) - O presidente Donald Trump anunciou nesta quarta-feira um plano para enviar agentes federais a mais cidades dos Estados Unidos para combater crimes violentos, numa escalada da sua campanha de “lei e ordem”, mote usado para as eleições de 3 de novembro.

Presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca 21/07/2020 REUTERS/Leah Millis

Trump, junto do procurador-geral, William Barr, apresentou a expansão do programa “Operação Lenda” para incluir cidades como Chicago e Albuquerque, no Estado do Novo México, em um esforço das autoridades federais para combater a violência.

“Hoje estou anunciando um aumento da aplicação da lei federal nas comunidades norte-americanas, atormentadas por crimes violentos”, disse Trump.

Trump disse que “não temos escolha a não ser nos envolver” com o aumento do número de mortos em algumas das cidades.

“Esse derramamento de sangue deve terminar, esse derramamento de sangue terminará”, disse ele.

O programa envolve a mobilização de agentes federais para ajudar a polícia local a combater o que o Departamento de Justiça descreveu como uma “onda” de crimes violentos.

Barr procurou distinguir a iniciativa do uso de agentes federais do Departamento de Segurança Interna para conter a agitação em Portland, Oregon, onde as autoridades locais se queixaram do envolvimento federal.

Ele disse que as equipes de várias agências vão atuar como agentes e investigadores de rua, que trabalharão para resolver assassinatos e combater gangues violentas.

“Isso é diferente das operações e das equipes táticas que usamos para nos defendermos dos distúrbios e da violência da multidão. Continuaremos a enfrentar a violência da multidão. Mas as operações que estamos discutindo hoje são muito diferentes - elas são clássicas disputas contra o crime”, disse Barr.

O presidente republicano tem criticado duramente líderes democratas que comandam cidades e Estados que passam por ondas de crimes e usa a questão como parte de sua iniciativa de “lei e ordem”, esperando que esta ecoe em sua base política na eleição.

Trump está atrás do democrata Joe Biden nas pesquisas de opinião nacionais.

Mas a iniciativa corre o risco de inflamar as tensões em muitas grandes cidades após a morte de George Floyd, um homem negro sob custódia policial.

Não é incomum para a aplicação da lei federal trabalhar ao lado de parceiros locais. O funcionário do Departamento de Justiça disse que a operação fornecerá recursos adicionais às cidades que sofrem com crimes violentos.

Trump enfatizou o policiamento robusto e uma abordagem militar durante os protestos nacionais contra a desigualdade racial após a morte de Floyd em Minneapolis.

A Casa Branca tem procurado se concentrar nos crimes nas cidades enquanto o índice de aprovação de Trump despenca em reação à maneira como ele administra a pandemia de coronavírus.

A operação inclui agentes do FBI, do Serviço de Delegados e de outras agências federais, em parceria com forças locais.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up