for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

FBI interroga chineses nos EUA sobre possíveis laços militares

Prédio do Departamento de Justiça dos EUA 14/02/2020 REUTERS/Mary F. Calvert

WASHINGTON (Reuters) - O FBI interrogou detentores de vistos de pesquisa nos Estados Unidos em mais de 25 cidades norte-americanas suspeitos de serem membros disfarçados das Forças Armadas da China, informou o Departamento de Justiça doa EUA nesta quinta-feira.

O departamento afirmou que três cidadãos chineses foram presos por fraudes em vistos, enquanto um quarto continua foragido, se abrigando no consulado chinês em San Francisco. Os Estados Unidos acreditam que os quatro sejam membros do Exército da China infiltrados como pesquisadores.

“Em entrevistas com membros do Exército de Libertação do Povo Chinês em 25 cidades dos Estados Unidos, o FBI revelou uma iniciativa orquestrada de esconder sua verdadeira filiação para tirar vantagens dos Estados Unidos e do povo americano”, afirmou John Brown, diretor-assistente executivo do braço de segurança nacional do FBI, em nota.

Decisões de tribunais dos EUA mostram que o FBI acreditava que o consulado chinês em San Francisco estaria abrigando um fugitivo desde o final de junho. As autoridades policiais norte-americanas não podem adentrar em embaixadas ou consulados estrangeiros a não ser que sejam convidadas, e alguns oficiais, como embaixadores, por exemplo, possuem imunidade diplomática.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up