for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Norte-americanos apoiam mais medidas de auxílio diante do coronavírus, mostra pesquisa Reuters/Ipsos

Vista parcial do Capitólio em Washington 21/07/2020 REUTERS/Tom Brenner

NOVA YORK (Reuters) - A grande maioria dos norte-americanos, de todos os espectros políticos, apoia mais medidas de auxílio do governo federal para empresas e famílias atingidas pela pandemia de coronavírus, de acordo com uma pesquisa Reuters/Ipsos.

A pesquisa, conduzida entre 15 e 21 de julho, ocorre enquanto o Congresso trabalha em direção a mais uma rodada de medidas de auxílio para ajudar uma economia abalada em sua mais profunda recessão em quase um século por causa do surto global da Covid-19.

As rodadas anteriores disponibilizaram cerca de 3 trilhões de dólares em assistência governamental.

Até o início de julho, mais de 30 milhões de norte-americanos estavam recebendo algum tipo de assistência social, e o adicional de 600 dólares por semana a benefícios oferecidos pelo Estado acaba após os pagamentos desta semana se não for prorrogado pelo Congresso.

O otimismo de que a economia possa se recuperar rapidamente da suspensão brusca de atividades no início do ano diminuiu. A pandemia se agravou em grande parte do país nas últimas semanas, e o número total de infecções nos Estados Unidos agora excede os 4 milhões.

Mais de três quartos dos consultados disseram apoiar mais medidas assistenciais sob quatro programas, incluindo: pagamentos adicionais diretos a famílias, empréstimos extras a pequenas empresas, a continuação de reforços federais a benefícios de desemprego; e uma extensão da moratória para ordens de despejo.

Reportagem de Dan Burns

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up