for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Trump assina decretos para reduzir preços de medicamentos prescritos

Trump mostra decreto que reduz preços de medicamentos 24/07/2020 REUTERS/Leah Millis

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou quatro decretos com o objetivo de reduzir os preços que os norte-americanos pagam por medicamentos prescritos enquanto enfrenta uma árdua batalha pela reeleição e críticas pelo modo com que lida com a pandemia de coronavírus.

Um decreto permitirá a importação legal de medicamentos mais baratos de países como o Canadá, enquanto outro exigirá que os descontos das empresas farmacêuticas atualmente nas mãos de intermediários sejam repassados aos pacientes, disse Trump.

Outra medida busca reduzir os custos de insulina, e uma quarta, que pode não ser necessária se as negociações com as empresas farmacêuticas forem bem-sucedidas, exigiria que o Medicare compre medicamentos pelo mesmo preço que outros países pagam, afirmou Trump.

Executivos das principais empresas farmacêuticas solicitaram uma reunião para discutir como podem reduzir os preços dos medicamentos, acrescentou o presidente.

Trump, criticado pelo aumento de casos de coronavírus nos Estados Unidos e ameaçado pela queda nas pesquisas antes das eleições de 3 de novembro, já havia pedido ao Congresso que reduzisse os custos dos medicamentos.

Os fabricantes de medicamentos geralmente negociam abatimentos ou descontos em seus preços de tabela em troca de tratamento favorável de seguradoras e outros prestadores de serviços de saúde. Como resultado, seguradoras e pacientes cobertos raramente pagam o preço total de tabela de um medicamento.

Reportagem de Jeff Mason

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up