for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

França não deve baixar a guarda contra Covid-19, diz ministro

Ministro da Saúde da França, Olivier Véran, em Paris 21/07/2020 Bertrand Guay/Pool via REUTERS

PARIS (Reuters) - O ministro da Saúde da França, Olivier Véran, pediu nesta quarta-feira que o país não baixe a guarda contra a Covid-19, dizendo que a nação enfrentou uma longa batalha e que estar atento às regras de distanciamento social é vital para evitar uma nova quarentena nacional.

A França relatou 14 novas mortes por coronavírus na terça-feira, um número duas vezes superior ao aumento médio diário registrado na semana anterior. Um total de 30.223 pessoas já morreram devido à infecção respiratória Covid-19 na França, disseram autoridades de saúde.

“Não estamos diante de uma segunda onda; a epidemia está continuando... Algumas pessoas não respeitam as regras. Não devemos baixar a guarda”, afirmou Véran à emissora LCI.

“Não queremos recorrer a outro lockdown, estamos analisando a situação caso a caso. A guerra não acabou... As pessoas devem entender que vamos viver com esse vírus por um tempo bastante longo.”

Foi perguntado a Véran se ele recomendaria não passar férias na cidade costeira de Quiberon, na Bretanha, depois de um pico de Covid-19 ser relatado no local na semana passada e as autoridades locais ordenarem um toque de recolher noturno para as praias.

“Em Quiberon, há um grupo de cerca de 50 pessoas. Estamos examinando a situação. Depende da proliferação do vírus. Se precisarmos tomar outras medidas, nós as tomaremos”, afirmou ele.

A prefeitura de Quiberon informou posteriormente que agora havia 72 casos confirmados, principalmente entre pessoas de 18 a 25 anos.

Por Dominique Vidalon

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up