for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Teste de tratamento de plasma contra Covid-19 da Takeda não deve começar em julho

Logo da Takeda em centro de pesquisa da empresa em Cambridge, nos Estados Unidos 26/11/2018 REUTERS/Julie Steenhuysen

TÓQUIO (Reuters) - Um grupo liderado pela Takeda Pharmaceutical Co finalizou os suprimentos de um teste de tratamento de plasma contra Covid-19, mas a dependência de uma aprovação regulatória provavelmente impedirá que os testes clínicos comecem no prazo estabelecido de julho.

A Aliança de Plasma CoVIg-19 está pronta para começar a enviar frascos para centros de estudo assim que o teste for aprovado por agências reguladoras dos Estados Unidos, disse Julie Kim, presidente da unidade de terapias derivadas de plasma da Takeda.

Originalmente, o grupo pretendia iniciar os testes clínicos em julho. O Instituto Nacional da Saúde dos EUA é o patrocinador do teste e está analisando centros de estudo de todo o mundo, de acordo com Kim, que também atua como colíder da aliança.

A aliança, que ainda inclui Biotest AG, CSL Behring e Octapharma Plasma, está trabalhando em uma terapia de globulina hiperimune derivada de plasma convalescente. Ela oferece uma dose padronizada de anticorpos e não precisa ser limitada a pacientes com tipos sanguíneos equivalentes.

Suprimentos clínicos do tratamento foram produzidos na instalação da Takeda no Estado norte-americano da Geórgia e na instalação da CSL Behring em Berna, na Suíça.

Se os testes forem bem-sucedidos, a aliança acredita que começará a enviar pedidos de autorização regulatória antes do final do ano, disse Kim.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up