for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Petroperú diz que protesto de indígenas por tratamento para Covid-19 suspendeu produção

REUTERS/Mariana Bazo

LIMA (Reuters) - A petroleira estatal peruana Petroperú afirmou nesta segunda-feira que um grupo de indígenas armados com lanças e exigindo cuidados médico para infecções do coronavírus entrou em uma das estações de um oleoduto, suspendendo as operações um dia após o reinício das atividades.

A produção foi afetada quando os manifestantes adentraram a estação na noite de domingo na região amazônica de Marañón, afirmou a empresa em nota. O incidente aconteceu logo após o fim de uma suspensão de três meses nas atividades de produção como parte do período obrigatório de quarentena por conta do coronavírus.

Os manifestantes indígenas tinham várias demandas por igualdade, incluindo centros médicos para lidar com a Covid-19, afirmou a empresa. O Peru tem mais de 428.850 infecções, o terceiro maior número na América Latina, de acordo com dados do governo.

Representantes da comunidade indígena envolvida não estavam disponíveis imediatamente para comentário.

A empresa disse que transferiu seus funcionários e terceirizados para fora do local.

Reportagem de Marco Aquino

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up