for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Premiê do Peru perde voto de confiança e Vizcarra terá que fazer nova reforma ministerial

Congresso peruano, em Lima 30/09/2019 REUTERS/Guadalupe Pardo

LIMA (Reuters) - O Congresso do Peru rejeitou nesta terça-feira um voto de confiança no primeiro-ministro Pedro Cateriano, líder do governo do presidente Martín Vizcarra, forçando mais uma reforma ministerial em meio à crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus.

Cateriano perdeu um voto de confiança por 54 a 37 votos após uma longa sessão parlamentar que começou na manhã de segunda-feira.

O resultado tumultua o plano do governo para impulsionar a combalida economia do país andino. Os 19 ministros do governo precisam agora apresentar seus pedidos de renúncia a Vizcarra, que não tem partido político ou representação no Congresso. Um novo gabinete precisa ser indicado nas próximas 48 horas.

Vizcarra, em um pronunciamento televisionado após a votação, disse que os parlamentares colocaram seus interesses pessoais acima dos interesses do país.

“O Congresso decidiu acrescentar ainda mais uma crise em detrimento de todos os peruanos”, disse. “Uma manobra política que não busca o bem estar da população não será aceita”.

Vizcarra disse que estava preparando um novo gabinete.

O presidente peruano havia sido forçado a substituir mais da metade de seu gabinete em meados de julho após sua popularidade despencar por conta do impacto duro da pandemia após um longo período de quarentena.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up