for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Suprema Corte da Colômbia ordena prisão domiciliar para ex-presidente Uribe

Ex-presidente da Colômbia Alvaro Uribe durante entrevista coletiva em Bogotá 08/10/2019 REUTERS/Luisa Gonzalez

BOGOTÁ (Reuters) - A Suprema Corte da Colômbia ordenou prisão domiciliar para o ex-presidente Álvaro Uribe em uma decisão unânime na terça-feira, enquanto um caso de fraude e manipulação de testemunhas continua.

Uribe, um mentor do presidente Iván Duque e que agora atua como senador, declarou repetidamente sua inocência no caso e questionou a independência do tribunal.

O tribunal chegou à decisão depois de concluir que havia possibilidade de obstrução da Justiça, afirmou em comunicado.

“O senador Uribe cumprirá seu confinamento em sua residência, de onde ele poderá continuar sua defesa”, afirmou a Suprema Corte.

Segundo a mídia local, Uribe está em sua casa de campo na província de Córdoba.

“A privação de minha liberdade me causa profunda tristeza por minha esposa, minha família e pelos colombianos que ainda acreditam que eu fiz algo de bom pelo país”, escreveu Uribe no Twitter antes de o tribunal publicar sua decisão.

A decisão da Suprema Corte é a primeira na Colômbia a ordenar a detenção de um ex-presidente.

Reportagem adicional de Oliver Griffin e Carlos Vargas

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up