for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Proposta de Trump para 4º debate presidencial com Biden no início de setembro é recusada

Trump fala com trabalhadores em fábrica em Clyde, Ohio 06/08/2020 REUTERS/Joshua Roberts

WASHINGTON (Reuters) - A proposta da equipe de reeleição do presidente Donald Trump sobre um quarto debate com o candidato democrata às eleições presidenciais deste ano, Joe Biden, no início de setembro foi recusada.

Ao rejeitar o pedido, a Comissão de Debates Presidenciais disse que continua comprometida com o cronograma atual, de três debates de 90 minutos, que começam no fim de setembro.

A comissão disse que apenas incluiria um quarto debate ou anteciparia um debate já programado para o início do mês caso os dois lados da corrida presidencial concordassem com isso.

O advogado pessoal de Trump, Rudy Giuliani, solicitou um quarto debate na primeira semana de setembro ou que o primeiro debate, agendado para 29 de setembro, fosse antecipado, já que eleitores de alguns Estados poderão enviar seus votos antes disso.

O republicano Trump está atrás de Biden na maioria das pesquisas de opinião nacionais.

O Estado da Carolina do Norte deve começar a enviar cédulas por correio para os eleitores registrados que as solicitaram em 4 de setembro, com vários outros Estados seguindo-o ao longo do mês de setembro. Prevê-se um grande aumento nas votações por correio em razão do medo ao coronavírus nos locais públicos de votação.

Os eleitores terão a opção de acompanhar um debate antes de votarem, de acordo com a comissão, acrescentando que os eleitores “não têm compulsão em enviar seus votos pelo correio antes dos debates”.

A equipe de Biden disse que estava satisfeita por Trump ter aceitado o convite da comissão para os debates.

Por John Whitesides

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up