for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

China apoia prisão de magnata de Hong Kong sob nova lei de segurança nacional

Magnata da mídia Jimmy Lai é preso em Hong Kong 10/08/2020 REUTERS/Tyrone Siu

PEQUIM (Reuters) - A China apoia a prisão do magnata da mídia Jimmy Lai pela polícia de Hong Kong, informou a mídia estatal nesta segunda-feira, enfatizando a necessidade de “punir severamente” aqueles que conspiram com forças estrangeiras para colocar em risco a segurança nacional.

Lai, de 71 anos, foi um dos mais proeminentes ativistas pela democracia na cidade governada pela China e um crítico fervoroso de Pequim. Agora, ele é a pessoa de maior perfil presa sob a nova lei de segurança nacional em Hong Kong.

Um porta-voz do gabinete chinês de Assuntos de Hong Kong e Macau disse à agência Xinhua que Lai era um representante de pessoas que eram “anti-China, anti-Hong Kong” e representavam um perigo que devia ser removido antes que pudesse haver paz em Hong Kong.

“Ele arrogantemente convocou as pessoas a lutar pelos Estados Unidos, participou do planejamento, da organização e da instigação de uma série de protestos ilegais”, informou a agência, citando o porta-voz.

Ele disse que Lai também financiou forças pró-independência e usou seu veículo de mídia para espalhar boatos e instigar a violência.

O porta-voz disse que Lai e os outros presos nesta segunda-feira deveriam ser severamente punidos para mostrar que “a justiça pode tardar, mas nunca faltar”.

(Por Yew Lun Tian)

Tradução Redação Rio de Janeiro, +5521 2223 7141 REUTERS DM ES

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up