for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

França registra recorde de casos pós-lockdown, mas sem pressão sobre hospitais

Pessoas caminham utilizando máscaras de proteção contra Covid-19 em Paris, França 12/08/2020 REUTERS/Charles Platiau

PARIS (Reuters) - A França registrou 2.524 novas infecções por coronavírus nas últimas 24 horas, um novo recorde diário pós-isolamento, mas não havia pressão nos hospitais, uma vez que o vírus circula principalmente entre os jovens, disse o ministro da Saúde.

O total acumulado de casos na França agora é de 206.696 e a média móvel de sete dias para novas infecções --que atenua irregularidades de dados diários-- aumentou para 1.810, o nível mais alto desde 24 de abril, quando a epidemia estava em pleno andamento e a França sob um rígido lockdown.

Apesar do aumento nas infecções, o número de pessoas hospitalizadas com Covid-19 continuou a cair, e foi reduzido em 121, para 4.891, a primeira vez que caiu para menos de 5.000 desde 19 de março. A taxa máxima foi de 32.292 em 14 de abril.

O número de pessoas em terapia intensiva com coronavírus também seguiu em queda, caindo para 379.

O ministro da Saúde, Olivier Véran, disse que o número de infecções que levam a complicações sérias é agora muito menor do que em fevereiro-março.

“Existem várias explicações, notadamente o fato de que os pacientes diagnosticados com Covid agora são mais jovens, entre 20 e 40 anos, e menos frágeis, e porque os idosos continuam se protegendo bem”, declarou Véran à emissora de televisão France 2, acrescentando que o governo fará o possível para evitar um novo lockdown.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up