for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Robert Trump, irmão do presidente que evitou os holofotes, morre

BEDMINSTER, NJ (Reuters) - Robert Trump, o irmão mais novo do presidente dos Estados Unidos Donald Trump e um executivo que evitou os holofotes, morreu na noite de sábado, um dia depois que o presidente o visitou em um hospital de Nova York.

O presidente Trump, anunciou a morte em um comunicado.

“É com pesar que compartilho que meu maravilhoso irmão, Robert, faleceu pacificamente esta noite. Ele não era apenas meu irmão, era meu melhor amigo”, disse o presidente.

“Sentiremos muita falta dele, mas nos encontraremos novamente. Sua memória viverá em meu coração para sempre. Robert, eu te amo. Descanse em paz”, disse Trump.

Robert Trump, que aos 71 anos era mais jovem do que o presidente de 74, era um executivo de negócios e incorporador imobiliário. Ao contrário de seu irmão estrela de reality show, Robert Trump evitou os holofotes.

O presidente Trump fez uma visita emocionante para ver seu irmão doente na sexta-feira no New York-Presbyterian Weill Cornell Medical Center antes de ir para seu clube de golfe em Bedminster, New Jersey, para o fim de semana.

O presidente deveria comparecer ao funeral, disse um assessor. Ele tem uma agenda lotada de viagens nos próximos dias, com planos de visitar quatro estados de batalha como parte de sua campanha de reeleição.

A causa da morte não foi revelada. Trump disse a repórteres na sexta-feira que seu irmão estava “passando por maus bocados” com uma doença não revelada. Uma pessoa familiarizada com a situação disse que o irmão tomava anticoagulantes.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up