for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Nacionalistas poloneses e ativistas LGBT se enfrentam em Varsóvia

VARSÓVIA (Reuters) - Centenas de nacionalistas poloneses e defensores dos direitos LGBT se enfrentaram em lados opostos de uma rua no centro de Varsóvia no domingo.

Os nacionalistas queimaram uma bandeira do arco-íris, enquanto os ativistas LGBT pintaram uma bandeira na rua. Os grupos gritavam insultos uns aos outros, separados por uma fila de várias vans da polícia e dezenas de policiais.

O encontro dos nacionalistas foi organizado por um movimento de extrema direita All-Poland Youth, cujo ex-líder, Krzysztof Bosak, ganhou quase de votos 7% no primeiro turno das eleições presidenciais em junho.

“Esta é uma ideologia tóxica, perigosa, revolucionária e radical”, disse Bosak em um discurso durante o encontro.

Os direitos dos homossexuais fizeram parte da campanha eleitoral mais recente na Polônia, um país fortemente católico, e a questão ainda causa divisões.

O presidente Andrzej Duda, um aliado do partido governante Lei e Justiça (PiS), foi reeleito em julho. Durante a campanha, ele comparou o que chamou de “ideologia” LGBT à doutrina comunista, gerando críticas no país e no exterior.

Desde então, houve vários protestos de ativistas LGBT em Varsóvia, incluindo um massivo no início deste mês, quando vários milhares de pessoas exigiram a libertação de um ativista LGBT acusado de pendurar faixas de arco-íris sobre estátuas e danificar a van de um ativista anti-aborto.

Reportagem de Anna Koper e Kacper Pempel; Escrito por Agnieszka Barteczko; Edição de Frances Kerry

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up