for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Termômetro no Vale da Morte, nos EUA, registra maior temperatura global em 100 anos

Placa alerta para calor extremo no Parque Nacional do Vale da Morte, na Califórnia 29/06/2013 REUTERS/Steve Marcus

(Reuters) - Um termômetro em Furnace Creek, no Vale da Morte, sul da Califórnia, subiu para 54,4ºC, a maior temperatura global em mais de um século, informou o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos (NWS).

“Se verificada, esta será a temperatura mais quente oficialmente registrada desde julho de 1913”, afirmou o NWS Las Vegas, dono do sistema de observação automatizado, sobre a leitura na tarde de domingo, enfatizando que o dado era preliminar.

Devido à sua relevância, o índice precisará passar por uma revisão formal antes de ser confirmado, informou a instituição em seu Twitter, vinculando a publicação a um comunicado do NWS.

A estação meteorológica automatizada do NWS, perto do centro de visitantes de Furnace Creek, atingiu o ponto máximo às 15h41, horário local.

O recorde histórico no Vale da Morte, de acordo com a Organização Meteorológica Mundial (OMM), é de 56,7°C, registrado em 10 de julho de 1913 em Greenland Ranch. Essa leitura é a mais quente já verificada na superfície do planeta, de acordo com a OMM.

(Por Kanishka Singh em Bengaluru)

Tradução Redação Rio de Janeiro, +5521 2223 7141 REUTERS DM ES

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up