for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Líder da Nova Zelândia refuta afirmação de Trump sobre "disparada" de casos de Covid-19 no país

Primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, em Christchurch 13/03/2020 REUTERS/Martin Hunter

WELLINGTON (Reuters) - A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, rebateu o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta terça-feira por dizer que seu país está testemunhando uma “disparada” da Covid-19, classificando os comentários como “patentemente errados”.

Trump causou revolta na Nova Zelândia ao dizer a uma plateia do Estado norte-americano de Minnesota que a nação de 5 milhões de habitantes do Pacífico Sul está sofrendo com um aumento “terrível” de casos de Covid-19 depois de ter chegado a eliminar a doença.

Treze infecções novas foram confirmadas na Nova Zelândia nesta terça-feira, o que eleva seu número total de casos desde que a pandemia começou a 1.293, incluídas 22 mortes --os EUA somam mais de 5,2 milhões de casos e 170 mil óbitos.

“Vocês veem o que está acontecendo na Nova Zelândia?”, perguntou Trump. “Eles o derrotaram, eles o derrotaram, foi manchete, eles o derrotaram... porque queriam me mostrar algo.”

“O problema é... uma disparada na Nova Zelândia, vocês sabem que é terrível. Não queremos isso”.

Ardern disse não haver comparação possível entre o punhado de casos de seu país e os “dezenas de milhares” relatados nos EUA.

“Acho que qualquer um que esteja acompanhando a Covid e sua transmissão globalmente verá facilmente que os 9 casos da Nova Zelândia em um dia não se comparam com as dezenas de milhares dos Estados Unidos, e de fato não se comparam com a maioria dos países do mundo”, disse ela aos repórteres.

“Obviamente, está patentemente errado”, disse ela a respeito dos comentários de Trump.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up