for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

México demonstra interesse em receber teste de vacina russa contra coronavírus

Foto fornecida pelo Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF, na sigla em inglês) mostra amostras de uma vacina contra a doença do coronavírus (COVID-19) desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, em Moscou, Rússia. 06/08/2020. Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF)/via REUTERS.

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O México informou ao governo russo, nesta quarta-feira, que gostaria de receber testes da Fase 3 da vacina desenvolvida pela Rússia contra o novo coronavírus, como parte dos esforços cada vez maiores do país latino-americano para assegurar o fornecimento antecipado de imunizantes efetivos para controlar a pandemia.

Após uma reunião com o embaixador da Rússia no México, Viktor Koronelli, o ministro das Relações Exteriores mexicano, Marcelo Ebrard, disse no Twitter que havia expressado interesse em realizar testes em humanos em larga escala “para ter a vacina assim que possível no México”.

A Rússia já produziu a primeira leva da sua nova vacina, que foi aprovada antes de testes que geralmente envolvem milhares de participantes. A Fase 3 de testes é normalmente considerada uma precursora essencial para que a vacina receba aprovação regulatória.

A vacina da Rússia, chamada de “Sputnik V’ em homenagem ao primeiro satélite do mundo, lançado pela União Soviética durante a Guerra Fria, é a primeira a entrar na fase de produção e deve ser lançada até o fim do mês.

O presidente russo, Vladimir Putin, garantiu à população que ela é segura.

Reportagem adicional de Frank Jack Daniel

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up