for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Novo premiê do Japão pede à Coreia do Sul relação melhor e união diante da Coreia do Norte

TÓQUIO/SEUL (Reuters) - O novo primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, conversou com o presidente da Coreia do Sul pela primeira vez nesta quinta-feira, pedindo que os dois países consertem os laços desgastados e cooperem para se contrapor a qualquer ameaça da Coreia do Norte.

Primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, durante entrevista coletiva em Tóquio 16/09/2020 Carl Court/Pool via REUTERS

As relações entre os dois aliados dos Estados Unidos se deterioraram agudamente no último ano por causa das feridas da guerra e do comércio, em particular a questão dos trabalhadores coreanos forçados a atuar em empresas japonesas durante o comando colonial japonês entre 1910 e 1945.

“Eu disse ao presidente Moon (Jae-in) que não podemos deixar nossas relações atuais muito difíceis como estão agora”, disse Suga aos repórteres após a conversa telefônica com o líder sul-coreano.

“A cooperação entre o Japão e a Coreia do Sul, assim como entre o Japão, os Estados Unidos e a Coreia do Sul, é crucial para lidar com a Coreia do Norte e outras questões.”

O Japão “continuará a buscar a ação apropriada da Coreia do Sul com firmeza”, disse ele, sem dar detalhes.

A Coreia do Sul solicitou o telefonema, disse o Japão.

Moon parabenizou Suga e disse que Japão e Coreia do Sul precisam encontrar a melhor solução para a questão do trabalho forçado dos tempos de guerra, disse Kang Min-seok, porta-voz da Casa Azul presidencial sul-coreana.

Moon disse que os dois vizinhos são os amigos mais próximos a compartilhar valores básicos e interesses estratégicos, além de serem parceiros que deveriam cooperar pela paz e pela prosperidade do mundo e do nordeste asiático.

Os dois líderes também comemoraram conversas marcadas a respeito do procedimento de entrada especial para viagens essenciais entre os dois países e torceram para que sirva como uma oportunidade de retomar contatos pessoais e melhorar as relações bilaterais.

Os laços entre Seul e Tóquio se azedaram depois que a Suprema Corte sul-coreana ordenou que uma siderúrgica do Japão pagasse indenizações por trabalho forçado em 2018, o que levou Tóquio a impor restrições de importação a alguns materiais de alta tecnologia.

Moon enviou uma carta a Suga na semana passada dizendo que está disposto a conversar a qualquer momento para melhorar as relações. Suga substituiu Shinzo Abe como premiê também na semana passada.

Por Chang-Ran Kim em Tóquio; reportagem adicional de Sangmi Cha em Seul

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up