September 25, 2012 / 12:12 PM / 8 years ago

Japão usa jatos de água contra barcos de Taiwan em área disputada

Por Kiyoshi Takenaka e Kaori Kaneko

Guarda Costeira do Japão usa jatos de água para expulsar quase 50 barcos de Taiwan de área marítima disputada. 25/09/2012 REUTERS/Kyodo (JAPAN - Tags: POLITICS)

TÓQUIO, 25 Set (Reuters) - A Guarda Costeira japonesa usou jatos de água para expulsar cerca de 40 barcos pesqueiros de Taiwan e oito embarcações da Guarda Costeira taiwanesa de uma zona marítima disputada, nesta terça-feira, em mais uma reviravolta nesse conflito territorial que envolve também a China.

O Japão apresentou um protesto a Taiwan, um dia depois de protocolar uma queixa contra a China por causa de uma suposta intrusão semelhante de barcos chineses.

As relações sino-japonesas entraram neste mês na sua pior fase das últimas décadas por causa da decisão do governo do Japão de nacionalizar as ilhas disputadas, que estavam em poder de um proprietário particular japonês. A decisão motivou grandes protestos contra o Japão em cidades chinesas.

Taiwan costuma manter relações amistosas com o Japão, mas os dois países já tiveram atritos por causa de direitos pesqueiros no entorno das ilhas do mar da China Meridional, que são chamadas de Senkaku pelos japoneses, e de Diaoyu pelos chineses.

A Guarda Costeira japonesa disse que todas as embarcações civis e militares de Taiwan que estavam na região foram embora depois do incidente. A emissora japonesa de TV NHK mostrou um navio da Guarda Costeira atirando água num pesqueiro taiwanês, e uma embarcação de patrulha de Taiwan respondendo com outro jato d’água direcionado contra o barco da Guarda Costeira do Japão.

Especialistas descartam o risco de um confronto militar, mas um choque acidental no mar poderia agravar as tensões.

Numa tentativa de melhorar as relações entre Pequim e Tóquio, o vice-chanceler japonês, Chikao Kawai, se reuniu em Pequim com seu homólogo Zhang Zhijun. Uma fonte da Associação Econômica Japão-China disse que vários líderes empresariais japoneses também participaram do encontro, na noite de quinta-feira.

Mas um evento que marcaria os 40 anos da normalização das relações diplomáticas sino-japonesas foi cancelado por causa das tensões.

Osamu Fujimura, chefe de gabinete do governo japonês, disse que Tóquio apresentou a Taiwan um protesto pela presença dos barcos, mas afirmou que “isso é algo que precisa ser resolvido no contexto das boas relações bilaterais entre Japão e Taiwan”.

O ministério chinês da Agricultura, por sua vez, disse que quase 200 embarcações da China têm pescado no entorno das ilhas rochosas e desabitadas, que ficam perto de importantes campos pesqueiros e de reservas potencialmente grandes de gás e petróleo.

O comunicado chinês não especificou se esses barcos estiveram todos presentes ao mesmo tempo, e a que distância chegaram das ilhas. Pequim, que considera Taiwan uma província rebelde, pode ter incluído os pesqueiros taiwaneses nessa conta.

Reportagem adicional de Chris Buckley e Sui-Lee Wee, em Pequim

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below