9 de Dezembro de 2012 / às 15:27 / em 5 anos

CRONOLOGIA-Hugo Chávez e sua luta contra o câncer

Por Enrique Andres Pretel

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, fala próximo ao vice-presidente, Nicolás Maduro, durante transmissão em rede nacional no Palácio dos Miraflores em Caracas, Venezuela. 8/12/2012 REUTERS/Palácio dos Miraflores/Divulgação

CARACAS, 9 Dez (Reuters) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, admitiu que deve ser operado novamente em Cuba devido ao retorno do câncer que foi diagnosticado inicialmente no ano passado. Antes de partir, nomeou o vice-presidente, Nicolás Maduro, como seu sucessor, no caso de não conseguir retornar ao poder.

Abaixo, uma cronologia com os principais fatos desde que o governante esquerdista surpreendeu o mundo em junho de 2011 com o anúncio de que sofria de câncer.

2011:

30 de junho - Em um forte discurso à nação lido desde Cuba, um pálido e magro Chávez anuncia que foi operado de câncer 20 dias antes em Havana.

4 de julho - O governante faz um impactante regresso não planejado de Cuba na véspera do Dia da Independência.

17 de julho - Volta a Cuba para dar início à quimioterapia.

28 de julho - Chávez comemora seu aniversário de 57 anos e promete conquistar a reeleição em 2012.

10 de agosto - Cresce popularidade do presidente em meio ao chamado “efeito solidariedade” devido à doença.

14 de setembro - A autoridade eleitoral marca as eleições presidenciais para 7 de outubro de 2012. Chávez diz que concorrerá à reeleição.

22 de setembro - O presidente termina o quarto e último ciclo de quimioterapia.

20 de outubro - Após exames médicos em Cuba, declara-se livre do câncer e seus médicos dizem que ele está completamente curado.

28 de outubro - Chávez volta às ruas para liderar a campanha pela reeleição.

2 de dezembro - Volta à cena internacional com uma cúpula continental sem os Estados Unidos.

19 de dezembro - Busca retomar a imagem de homem forte com uma campanha “corpo a corpo”.

20 de dezembro - Participa da cúpula do bloco econômico Mercosul no Uruguai, sua primeira viagem política desde o diagnóstico.

2012:

8 de janeiro - Chávez retoma o programa de rádio e televisão símbolo de seu governo “Alô Presidente”.

12 de fevereiro - O jovem governador do importante Estado de Miranda, Henrique Capriles, passa a ser candidato único da oposição para desafiar Chávez após ganhar as primárias.

21 de fevereiro - Chávez anuncia que será operado novamente por uma lesão na mesma região em que teve câncer.

28 de fevereiro - É operado em Cuba.

4 de março - O presidente diz que terá de se submeter a radioterapia.

11 de março - Reconhece que reduzirá seu ritmo de trabalho, mas continua perseguindo a reeleição.

14 de março - Capriles vai às ruas para conquistar os partidários de Chávez.

16 de março - Chávez volta à Venezuela após a cirurgia.

25 de março - Volta a Havana para dar início à radioterapia.

5 de abril - O presidente chora durante uma missa por sua saúde e pede a Deus: “Não me leves ainda”.

14 de abril - Volta a Havana para ciclos de radioterapia e não comparece à Cúpula das Américas.

2 de maio - Em uma decisão surpreendente, o governante estabelece um conselho assessor do governo, num momento de debate nacional sobre a possível sucessão devido a suas frequentes ausências enquanto recebe tratamento para câncer.

7 de maio - Chávez interrompe vários dias de silêncio e assegura que governa plenamente a Venezuela apesar do tratamento para o câncer que recebe em Cuba.

9 de junho - Anuncia que saiu “absolutamente bem” dos exames médicos que realizou após um tratamento de radioterapia.

11 de junho - Chávez registra sua candidatura para as eleições presidenciais.

9 de julho - O presidente garante que está completamente livre do câncer.

13 de julho - Volta às ruas e desafia apostas de que haverá uma campanha virtual.

7 de outubro - O governante conquista a reeleição contra Capriles e assegura o socialismo até 2019.

27 de novembro - A Assembleia Nacional autoriza a viagem de Chávez a Cuba para receber terapia hiperbárica, um tratamento complementar comum em pacientes que receberam radioterapia.

7 de dezembro - Chávez retorna à Venezuela, acompanhado por seu vice-presidente, Nicolás Maduro, e duas de suas filhas.

8 de dezembro - O presidente anuncia que voltará a Cuba para ser submetido a uma nova cirurgia devido ao retorno do câncer e designa Maduro como seu eventual sucessor se não for capaz de voltar ao poder.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below