10 de Dezembro de 2012 / às 20:34 / em 5 anos

Rebeldes sírios esperam fluxo de armas para novo comando

Por Mariam Karouny

BEIRUTE, 10 Dez (Reuters) - Rebeldes sírios esperam uma ajuda militar maior dos Estados árabes do Golfo depois de anunciarem uma nova estrutura de comando que tem por objetivo unir os grupos armados opositores ao presidente Bashar al-Assad, disseram comandantes rebeldes nesta segunda-feira.

Combatentes rebeldes obtiveram vantagens em todo o país no mês passado, tomando bases militares e enfrentando as forças armadas mais fortes de Assad às margens de sua base de poder em Damasco.

Ativistas disseram que houve batalhas na segunda-feira no sul de Damasco, perto do aeroporto internacional, e relatos de combates nos distritos de Rukneddine e Salhiyeh, no norte de Damasco - os piores ali desde o início do levante, 20 meses atrás.

Apesar de usar táticas de batalha mais eficazes e de obter mais armas, os combatentes de maioria sunita até agora não tiveram o poder de fogo para dar um golpe decisivo em Assad, que é da minoria alauíta, ligada ao Islã xiita.

Abu Moaz al-Agha, líder e porta-voz do poderoso Movimento Ansar al Islam, que inclui várias brigadas islâmicas rebeldes, disse que o novo comando militar dominado pelos islamistas eleito na Turquia no final de semana poderia mudar isso.

“Agora precisamos de armas pesadas e esperamos obtê-las depois desta formação. As armas antiblindados e antibombardeios são as que estamos esperando”, ele disse à Reuters por Skype da Turquia, antes de seguir para o Golfo.

“Os cataris e sauditas nos fizeram promessas positivas. Veremos o que vai acontecer”, disse, acrescentando que autoridades dos países ocidentais, que também compareceram ao encontro na Turquia, não tinham mencionado armar os rebeldes, mas falado sobre “envio de ajuda”.

Ao menos 40.000 pessoas foram mortas no levante da Síria, que começou com protestos de rua respondidos com tiros pelas forças de segurança de Assad, e se transformaram no mais destrutivo e resistente dos levantes árabes.

O impasse entre as grandes potências, principalmente Estados Unidos e Rússia, paralisou a resposta internacional à violência, deixando os Estados regionais sunitas como a Turquia e os países do Golfo árabe ajudando os rebeldes, e o Irã xiita fornecendo apoio a Assad.

Washington e Moscou enviaram os vice-ministros das Relações Exteriores para conversas com o enviado internacional Lakhdar Brahimi no domingo, mas um comunicado depois do encontro mostrou poucos sinais de avanços, embora tenham concordado com a possibilidade de uma solução política na Síria.

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle, anunciou nesta segunda-feira que quatro funcionários da embaixada síria tinham sido expulsos de Berlim para enviar “uma mensagem clara de que (a Alemanha está) reduzindo relações com o regime de Assad para o mínimo absoluto”.

“ESPERANÇA REAL”

O novo comando rebelde reúne a maioria das entidades rebeldes existentes, incluindo as brigadas que formaram uma frente islâmica há dois meses, e “conselhos militares provinciais” que operavam sob a proteção do Exército Livre Sírio.

Um comandante de uma brigada islâmica na província de Aleppo, no norte do país, que também tinha uma forte presença no novo órgão, disse que faria uma fiscalização adequada dos fornecimentos de armas.

“Dessa vez as pessoas têm esperanças reais. Acreditamos que as armas serão entregues”, ele disse.

“Um dos principais motivos para a formação deste órgão é para que os roubos (de armas) sejam controlados, e cada um terá seus direitos e colocará o controle nas mãos dos de dentro e não de fora da Síria”.

Reportagem adicional de Oliver Holmes em Beirute

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below